Notícias

  21 de Junho de 2019

Prevenção e cuidado

Em decorrência do registro de casos de influenza A no município e no Estado solicita-se que as pessoas só procuram o Pronto-Socorro do Hospital e Maternidade Oase em caso de urgência ou emergência. Solicita-se ainda para que a comunidade local e regional evite a realização de visitas à pacientes internados, para evitar transitar nos corredores do Hospital. A visita estendida está suspensa para garantir a segurança dos visitantes, pacientes e profissionais. Os horários de visita são os seguintes: nos quartos das 15h às 16h e na UTI das 12h às 12h30min.
Segundo informações do médico infectologista da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), José Amaral Eliasa estrutura hospitalar deve ser reservada para casos com potencial, ou já gravidade estabelecida. “Casos sem gravidade podem saturar o setor e comprometer, principalmente, a agilidade nas situações de emergência de fato. A gripe devida sua transmissão por via aérea exige para o atendimento hospitalar incremento de material (máscaras, luvas, dispensador de álcool, entre outros), espaço físico para o devido isolamento da suspeita dentro do Pronto-Socorro e, principalmente, recurso humano, ou seja, profissionais de Saúde habilitados suficiente para a demanda. Essas exigências, por mais gestão que se faça, têm seu ponto de saturação e a partir daí os riscos vão crescendo”.
Na questão do Pronto-Socorro, o profissional frisa ainda que é importante observar que o ambiente é de risco, e em uma situação em que tem casos confirmados de influenza A, é importante reforçar o pedido que o Hospital já vem fazendo em relação aos atendimentos no Pronto-Socorro que são prioritariamente, para urgência e emergência e evitar que haja uma contaminação desnecessária.

Últimas Notícias